Reforma da previdência poderá avançar com novas negociações

Na retomada dos trabalhos em torno da reforma da Previdência, o relator da proposta, o deputado Arthur Maia (PPS-BA) admitiu ontem que o texto poderá sofrer novas alterações, desde que não mexa com a espinha dorsal do projeto e traga novos votos favoráveis.

Os 3 jornais batem na mesma tecla de que novas concessões poderão vir a beneficiar os servidores, na forma de regras de transição mais favoráveis, na hipótese dessas novas negociações trazerem mais votos de parlamentares.

 

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, aparece em um dos jornais dizendo que, dos 308 votos de que precisa na Câmara, o governo já tem 275, além de 50 a 60 que se dizem indecisos mas parecem sensíveis a uma negociação.



Fonte: ESTADO, FOLHA, O GLOBO
Data: 26/01/2018