BC mantém juro em 6,5%, mas sinaliza elevação à frente

Em sua última reunião antes das eleições presidenciais de outubro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a taxa básica de juros inalterada pelo quarto encontro seguido em 6,5% ao ano.

Mas, pela primeira vez, sinalizou que a taxa básica Selic poderá subir em caso de piora do cenário para a inflação ou do balanço de riscos.

No comunicado divulgado após a reunião, o Copom endureceu o tom. “Esse estímulo começará a ser removido gradualmente caso o cenário prospectivo para a inflação no horizonte relevante para a política monetária e/ou seu

balanço de riscos apresentem piora”, afirmou.

Para economistas, o Copom indicou que há a possibilidade de um aumento dos juros já nas próximas reuniões. Isso vai depender, no entanto, do resultado da eleição e das expectativas de inflação.





Fonte: VALOR ECONÔMICO
Data: 21/09/2018

Tags: