Previdência Privada Fechada

msdprev24

A previdência privada divide-se em dois segmentos: o fechado e o aberto. As entidades fechadas de previdência complementar — mais conhecidas como fundos de pensão — são criadas por empresas preocupadas com o bem-estar de seus empregados até durante a aposentadoria. São as patrocinadoras do plano.

Os planos são fechados porque somente funcionários das patrocinadoras podem participar. Por não terem fins lucrativos, neles você encontra baixas taxas de gestão financeira. E ainda recebe as contribuições das patrocinadoras numa conta em seu nome.
Há dois tipos de plano fechado:

CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA
Você define o valor de seus depósitos, mas o de sua aposentadoria só conhece por estimativa. O valor exato saberá na hora de pedir o benefício, pois ele dependerá basicamente do saldo de conta acumulado. Esse é o tipo de plano da MSD Prev.

A MSD Prev foi autorizada a funcionar pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social em 13 de agosto de 1998.

BENEFÍCIO DEFINIDO
Ao iniciar as contribuições, o participante já conhece o valor da aposentadoria, normalmente um percentual de seu salário. Os planos mais modernos praticamente abandonaram essa modalidade, pelos riscos de longo prazo que implica para patrocinadoras e participantes.

PGBL e VGBL

Já a previdência complementar aberta permite acesso livre a qualquer pessoa. Basta ir a uma agência de banco ou a uma corretora de seguros para encontrar um dos planos abertos:

  • Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL)
  • Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL)

Os planos abertos são flexíveis, com entrada e saída de recursos praticamente livres. A flexibilidade às vezes é exagerada. Por sentir-se desobrigado de um depósito mensal, o participante pode renunciar ao hábito de poupança para cair na tentação do consumo.

Mas seu maior problema costuma ser as taxas de administração. Normalmente os bancos cobram duas taxas, a de administração e a de carregamento, que podem chegar a 3% ao ano sobre o patrimônio.

Em comparação, na MSD Prev o participante costuma pagar a taxa de gestão financeira — cobrada pelos administradores de recursos —, em torno de 0,50% ao ano sobre o patrimônio. A diferença, por exemplo de 2,50% ao ano, pode significar um patrimônio dobrado em 30 anos de acumulação no plano de menor custo.

Planos abertos e fechados

As principais diferenças estão no tratamento fiscal, na contribuição da empresa e nas taxas de administração.

 PGBLVGBLMSD PREV
O que éPlano de previdência complementar aberto.Plano de previdência complementar aberto.Plano de previdência complementar fechado.
Para que serveAcumular recursos e receber renda a partir de data escolhida pelo participante.Acumular recursos e receber renda a partir de data escolhida pelo participante.Acumular recursos e receber renda a partir de 55 anos, em data escolhida pelo participante.
Para quem é mais indicadoPara quem faz a declaração de ajuste anual completa e aproveita a dedução do imposto de renda.Para quem faz a declaração de ajuste anual simplificada ou já atingiu o limite de dedução de 12% da renda bruta.Para funcionários das patrocinadoras.
Tratamento fiscal 1 (sobre contribuições)Dedução das contribuições no imposto de renda (limitado a 12% da renda bruta anual).Não permite dedução do imposto de renda.Dedução das contribuições no imposto de renda (limitado a 12% da renda bruta anual).
Tratamento fiscal 2 (sobre resgates e benefícios)Sobre o valor total, será aplicado regime progressivo ou regressivo de imposto de renda.Sobre os rendimentos, será aplicado regime progressivo ou regressivo de imposto de renda.Sobre o valor total, será aplicado regime progressivo ou regressivo de imposto de renda.
Contribuições da empresaNão.Não.Sim.
Taxas de administraçãoTaxas de administração e de carregamento, em torno de 3% ao ano.Taxas de administração e de carregamento, em torno de 3% ao ano.Taxa de gestão financeira para o contribuinte, em torno de 0,50% ao ano.
Condições para resgateLivre.Livre.Desligamento da patrocinadora.